8 exemplos de metaverso pra você conhecer

dados futuro inspiração liderança
metaverso

 

Se você está conectado com esse mundo de tecnologia e redes sociais, você já ouviu falar de metaverso e sabe que até o Facebook mudou o nome para Meta por causa disso. 

 

Mas afinal, o que é metaverso? Isso que vamos te mostrar nesse artigo, além de mostrar 8 exemplos de metaverso pra você conhecer e participar. 

 

O que é metaverso?

 

Metaverso é um universo virtual, interativo e imersivo. Esse universo reproduz a realidade com tecnologia virtual e realidade aumentada. Nele, é possível criar seu avatar, conversar com pessoas, participar de reuniões, jogar e comprar objetos virtuais.

 

A ideia do metaverso é fazer com que o usuário não só visualize o conteúdo, mas também esteja dentro dele e tenha uma experiência totalmente imersiva. Em outras palavras, unir o real e o virtual trazendo novas possibilidades para os usuários interagirem mesmo quando estiverem longe um do outro.  

 

O conceito de metaverso não é algo novo, já que ele apareceu pela primeira vez no ano de 1992 com o escritor norte-americano Neal Stephenson. Em seu livro chamado ‘Snow Crash’, ele descreveu uma espécie de espaço virtual coletivo compatível com a realidade. 

 

De qualquer forma, o metaverso ganhou destaque em 2021, quando Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, anunciou a mudança do nome de sua companhia para Meta, lançando também o primeiro metaverso da companhia, batizado de Horizon Worlds. 

 

A pandemia contribuiu (e muito) para o crescimento do metaverso.

 

Durante a pandemia, com o distanciamento social, nos vimos impedidos de fazer as tarefas do dia a dia, como ir ao trabalho ou à escola, nos encontrar com outras pessoas. Por causa disso, de repente tivemos que encontrar novas maneiras de conviver e interagir.

 

Com isso, o número de pessoas indo para o mundo virtual aumentou, não só no Brasil mas em várias partes do mundo.





8 exemplos de metaverso 

 

 1-  Lojas Renner

 

Vamos começar com uma loja brasileira, a Renner. Ela é a primeira grande varejista brasileira a fazer uma coleção com tecnologia, unindo o mundo físico ao digital. 

 

Como ela faz isso? 

 

Por meio do uso de ferramentas 3D ela cria, modela e faz provas digitais dos novos produtos. 

 

Um exemplo disso foi um lançamento exclusivo que a marca fez. Em uma realidade virtual os consumidores puderam interagir com as peças de uma nova coleção criada de forma 100% digital.

 

Esse evento aconteceu no dia 1º de setembro de 2022. Neste momento, a Renner criou uma ação inédita da marca no metaverso. 

 

A ação aconteceu no prédio virtual do Decentraland, um dos principais multiversos da atualidade. Lá, os fãs da marca podiam criar seu próprio avatar e experimentar os looks da nova coleção primavera-verão. 

 

Todas as peças que fizeram parte da ação foram desenvolvidas de forma totalmente digital com tecnologia 3D. 

 

2- Nike

 

A maior marca de esportes do mundo não ia ficar de fora dessa. 

 

A Nike criou seu próprio universo dentro do jogo Roblox, que também é um metaverso. Lá dentro a marca lançou a Nikeland, o mundo da Nike. 

 

 

A Nika também comprou a empresa Artifact Studios (RTFKT), que é especializada na criação de tênis e artefatos digitais. O intuito da Nike em investir nesse mundo virtual é de crescer no metaverso atraindo aqueles que buscam união entre moda e jogos.

 

 


Se quiser saber mais sobre a Nike, clique aqui!


 

 

3- Reserva

 

Falando de outra marca brasileira que passou a investir no metaverso, podemos citar a Reserva.

 

Em abril de 2022, a marca lançou um NFTs do Pistol Bird (“pássaro pistola”, uma versão reinventada do logo da marca).

 

 

Foi um total de seis artes com 81 NFTs cada. No mesmo dia que foi lançado, o produto esgotou e a Reserva alcançou R$ 900 mil em vendas.

 

Segundo a própria empresa, nos primeiros 50 minutos, eles já tinham alcançado o equivalente a um mês de faturamento de vendas em uma loja física da Reserva. 

 

4- Balenciaga

 

A marca espanhola tem uma visão diferente: a Balenciaga propôs ao Fortnite (um jogo eletrônico) vender quatro itens de sua coleção para servir de acessórios nos avatares dos jogadores.

 

 

 

Com essa parceria, a Balenciaga se tornou a primeira marca de luxo a fechar parceria com um jogo.

 

Os itens da marca custam 1000 V-Bucks, nome da moeda premium de Fortnite, o que equivale a aproximadamente US$ 8.

 

5- Itaú

 

O mundo dos bancos também estão marcando presença no metaverso e o Itaú é um exemplo disso.

 

Em dezembro de 2021, o Itaú criou uma campanha chama de: #2022EmUmaPalavra e levou essa campanha pro mundo virtual. Eles instalaram um outdoor na Cidade Alta, servidor de roleplay da Outplay. 

 

Essa campanha foi um convite para as pessoas refletirem sobre o que desejavam para o novo ano (2022) que estava começando. 

 

6- Decentraland

 

Jogo criado em 2017, o Decentraland é uma plataforma de jogos 3D baseada em navegador de mundo virtual. 

 

Dentro dela os usuários podem comprar terrenos virtuais na plataforma, como NFTs por meio da criptomoeda MANA. 

 

Também é possível socializar com outros usuários, participar de diversas atividades Play-to-Earn (jogue para ganhar), comprar terrenos e construir vários tipos de estabelecimentos. 

 

7- Horizon Worlds

 

Outra plataforma que fornece uma experiência imersiva é a Horizon Worlds. 

 

Esse é o aplicativo de metaverso da Meta onde permite personalizar um avatar, criar seu próprio espaço, se reunir com seus amigos e até mesmo fazer reuniões de trabalho. 

 

 

 

Pra você criar uma conta no Horizon Worlds você tem que ter uma conta no Facebook e mais de 18 anos. 

 

8- Mesh - Microsoft Teams

 

O metaverso da Microsoft foi criado para o mercado de trabalho e o mundo dos negócios. 

 

O Microsoft Mesh For Teams permite promover reuniões e encontros em realidade aumentada, com recursos como hologramas e avatares 3D. 

 

Para acessar o ambiente Mesh é necessário fazer um cadastro no Microsoft Teams e ter o HoloLens 2, que é o óculos de realidade aumentada da Microsoft.

 

Pra saber mais sobre o metaverso e a influência dele nas comunidades digitais, você não pode perder o CM Summit 2022, o primeiro e maior evento sobre comunidades e engajamento da América Latina. 

 

O evento vai contar com a participação de grandes convidados e grandes marcas. 

 

Lá, vamos falar sobre vários temas importantes para as comunidades, incluindo o metaverso. Luiz Guilherme Guedes, fundador do grupo EPIC, vai falar exclusivamente sobre esse tema. 

 

 

O evento vai rolar nos dias 07, 08 e 09 de novembro, em São Paulo. Clique no link abaixo para garantir seu ingresso!

 

CM Summit 2022

 

 

 

Amanda Salim

Amanda é jornalista, especialista em comunicação digital e cofundadora da CM School.

 

Receba nossa newsletter semanal