Marketing de comunidades: veja as 5 tendências pra comunidades em 2023

estratégia inspiração liderança
carreira em comunidade

 

Se você tem um produto/serviço e quer criar uma conexão e confiança com o cliente, você precisa criar uma comunidade. 

 

O que é uma comunidade?

 

Nesse artigo vamos te mostrar 5 tendências pra comunidades nesse ano de 2023.

 

O conceito de Marketing de Comunidade só cresce a cada ano que passa e serve para fomentar, estimular e organizar uma comunidade ao redor de uma marca. 

 

A comunidade dá às pessoas uma plataforma para brilhar, criando oportunidades para que informações e valores sejam compartilhados em escala global.

 

Segundo os dados da Statista e HootSuite, empresas especializadas em dados de consumo e redes, só no Brasil, mais de 43% dos consumidores já realizaram uma compra depois de o produto ser anunciado por influenciadores. 

 

O país tem 150 milhões de usuários de redes sociais, e lidera o ranking mundial de relevância desses profissionais no consumo. 

 

Por isso, é extremamente importante estar conectado com seus clientes e a comunidade é a melhor forma pra isso.

 

Para criar uma comunidade com uma estratégia de sucesso, você precisa ter rituais bem definidos. Neste artigo você vai entender a importância dos rituais, os diferentes tipos e quais são os objetivos de cada um deles.

 

O que são rituais e sua importância para as comunidades

 

5 tendências do Marketing de Comunidade em 2023

 

No último meetup do ano, Lia Penteado, Community coordinator da Informa Markets Brasil, elaborou esta lista com 5 tendências para o mercado de comunidades:

Bora lá?

 

1 - Real e Humano

 

Quando falamos de algo real e humano, estamos falando da busca pelo autêntico. 

 

Autenticidade é sobre aquilo que é verdadeiro. Isso tem que tá no DNA da empresa.

 

As pessoas estão querendo, cada vez mais, conexões autênticas, conexões reais, com pessoas reais. 

 

2 - Sustentabilidade e diversidade

 

Diversidade vai continuar sendo um assunto em alta em 2023.

 

Isso envolve não só falar de diversidade e sustentabilidade, mas demonstrar com ações que sua empresa tem o cuidado e se interessa por isso.

 

Numa comunidade você deve criar eventos inclusivos, investir em divulgação em grupos minoritários para chegar a pessoas fora do seu alcance e fazer parcerias com organizações sociais que têm acesso a grupos diversos.

 

3 - Híbrido/Phygital

 

Phygital é a integração entre o mundo físico, com o mundo digital.

 

São as comunidades online que se encontram também no presencial e vice versa, comunidades locais, físicas que fazem encontros e tem fóruns online (híbrido).

 

Eventos com experiências que se iniciam no online e terminam no presencial é uma tendência que se viu muito em 2022 e continua em 2023.

 

Também envolve experiências de comunidades locais. Neste ano veremos mais eventos com as comunidades locais ao longo do país.

 

Uma pesquisa feita pelo WeWork e HSM com 10.000 lideranças e executivos da América Latina, mostrou que 76% dos brasileiros preferem o modelo híbrido e consideram o mais ideal pra 2023.

 

4 - Fazer mais com menos 

 

Esse é o famoso "se virar nos 30”, ou seja, fazer o que pode com os recursos que tem.

 

Priorizar recursos e pensar: quais são os recursos e ações que estão fazendo sentido na minha comunidade. 

 

Utilizar a criatividade pra otimizar os recursos e focar no que realmente a comunidade precisa.

 

Mostrar que podemos fazer muito com pouco é uma habilidade já adquirida pelo Community Manager comenta a Lia Penteado, Community Coordinator da Informa Markerts Brasil. Em 2023, devido à crise e baixa de investimento geral nas empresas, ainda teremos que nos virar com o pouco que temos.

 

Por isso, mensurar os esforços, saber qual métrica mostrar para comunicar o ROI da comunidade para a liderança é cada dia mais importante.

 

5 - Comunidades como espaço seguro para escuta ativa

 

Quando se fala sobre um espaço seguro onde as pessoas se sentem confortáveis pra compartilhar seus problemas ou pedir sugestões, estamos falando de acolhimento e saúde mental. 

 

As comunidades precisam ser um espaço de acolhimento e as pessoas precisam se sentir confortáveis pra expressar suas opiniões e problemas.

 

As empresas devem investir nesses espaços, seja tanto para comunidades internas (criada pelo RH e Employer Brading) ou comunidades de clientes.

 

Quer aprender, do zero, como fazer o marketing de comunidade pra bombar nesse ano de 2023?

 

Conheça o Community Management Strategy, o maior curso de gerenciamento de comunidades do Brasil. Você ganhará

 

  • Exercícios práticos
  • Mentoria personalizada
  • Acompanhamento individual
  • Acesso à comunidade
  • Descontos exclusivos
  • Conteúdo premium
  • Certificado digital

 

Community Management Strategy, clique aqui e venha fazer parte dessa grande comunidade.

Leia também:

 

 

 

 

 

 

Gabriela Montezi
Gabriela é analista de marketing digital da CM School, apaixonada pelo mundo digital e por criar conteúdos.

 

Receba nossa newsletter semanal