O que é Web 3 e qual sua influência sobre as comunidades

digital futuro gestão
carreira em comunidade

 

Termo em alta, já está na hora da gente ajudar você a entender do que se trata a Web 3.0, quais são suas diferenças para a Web 2.0 e Web 1.0, e sua influência nas comunidades. 

 

Web 1.0 - O início da Internet

 

A primeira versão da Internet surgiu logo após a Guerra Fria, na década de 1960. O propósito inicial da Web servia a objetivos militares dos EUA, propiciando o compartilhamento de informações.

 

A Web 1.0, a primeira apresentada ao público, foi revolucionária por iniciar um processo que se desenrola até hoje: a democratização do acesso à informação. 

 

O início de um dos nossos principais meios de comunicação foi marcado pelo surgimento de páginas estáticas, com a presença de texto e poucos elementos gráficos. 

 

Nessa fase, a Internet se caracteriza especialmente pela entrega de conteúdo online estático e, em sua maior parte, corporativo. Um de seus marcos da Web 1.0 é o envio do primeiro e-mail, em 1969.

 

Web 2.0 - Conteúdo gerado por usuários

 

Na virada do século 21, as empresas começaram a desenvolver novas funcionalidades e aplicações para a Web.

 

As novas aplicações desenvolvidas permitiram que os usuários produzissem e postassem todo tipo de conteúdo sem a necessidade de conhecimentos de programação ou outros requisitos técnicos.

 

Um grande exemplo disso é o surgimento das redes sociais.

 

Nessa etapa, os usuários a invadiram com produção de conteúdo em vídeo, texto e fotografia — foi a era dos blogs, canais do YouTube e redes de compartilhamento de fotos. 

 

Tudo isso aumentou a interação virtual entre as pessoas e mostrou que a Web veio para ficar.

 

Esta nova realidade também transformou a forma com que o mundo passou a se conectar. Empresas e pessoas se comunicam muito mais facilmente e os usuários passaram a ser o centro da criação destes conteúdos. 



Web 3.0 - A nova era da internet

 

A Web 3.0, também chamada de Web Semântica, reúne as virtudes de suas antecessoras e adiciona um elemento inovador e fundamental: a inteligência artificial. 

 

Nessa era, as máquinas se tornam aliadas dos usuários tanto na produção de conteúdo quanto na otimização da experiência online.

 

Dessa forma, a combinação de esforços entre homem e máquina cria uma experiência de uso muito mais personalizada e interativa.

 

O mais importante é que a Web 3.0 vem para solucionar uma das maiores preocupações dos atuais do internauta: a segurança de dados. 

 

A exploração desregulamentada de informações de usuários por parte de empresas como o Facebook (Meta), por exemplo, representa uma centralização excessiva do poder digital na mão de poucos.

 

Para combater isso, a tendência é que os usuários, com o uso de tecnologias como a criptografia, tenham total controle sobre os próprios dados.

 

A Web 3.0 promete resolver essa questão através da descentralização dos dados, devolvendo a privacidade dos usuários.

 

Alguns benefícios da Web 3.0:

 

  • Fácil acesso

A Web 3 está presente e acessível em todos os momentos, em qualquer lugar. Como usa a tecnologia blockchain, a Web 3.0 fornece acessibilidade rápida para cada pessoa em qualquer dispositivo através de qualquer rota de aplicativo. Com ioT, mais e mais pessoas estão se conectando à Web 3 todos os dias.

 

  • Descentralização

Como mencionado acima, a descentralização é o coração do ecossistema web. Não há autoridade central para governar a Internet. Em vez disso existe um forte conjunto de nós de rede que verificam e validam os dados. Funciona como uma rede distribuída onde cada usuário desfruta de propriedade e controle sobre seu conteúdo.

 

  • Maior privacidade e segurança

O blockchain dá aos usuários da tecnologia Web 3.0 a tão necessária segurança e privacidade. Com a Web 3.0, os criadores podem controlar seus dados à sua vontade e escolher quem pode acessar o conteúdo, como e quando. 

 

  • Expansão da Tecnologia Virtual

Em 2022, a tecnologia Web 3.0 terá um papel significativo no desenvolvimento do mundo virtual do Metaverso. 

 

Sabemos que o Metaverso oferece uma rede de espaços virtuais onde as pessoas podem interagir, brincar, trabalhar, ganhar e se conectar entre si. 

 

 


Metaverso e comunidade, qual é a conexão?



 

Essa tecnologia abre portas para uma comunidade que se esforça para trazer experiências da vida real dentro de um ambiente digital. 

 

O metaverso já não se limita apenas a jogos. É provável que nos próximos meses vejamos o uso mais diversificado da tecnologia na forma de novos produtos e projetos.


Este, inclusive, será um dos temas do CM Summit, o maior evento sobre estratégias de engajamento e comunidades da América Latina, que acontece nos dias 7, 8 e 9 de novembro!



A influência da Web 3.0 nas comunidades

 

Agora que entendemos melhor o que é Web 3.0 e sua relevância no espaço comunitário, vamos mostrar 3 vantagens que ela oferece para as comunidades.

 

  1. Segurança aprimorada de dados

 

A Web 3.0 protege ainda mais os dados e as informações pessoais dos usuários. 

 

Os membros poderão desfrutar de uma experiência mais imersiva da comunidade sem ter que se preocupar com dados e fraudes de privacidade. 

 

Qual membro não vai ficar feliz, aliviado e mais disposto a engajar nas iniciativas propostas dentro da comunidade?

 

  1. Melhor engajamento

 

Falando em engajamento… Com mais desenvolvimentos na tecnologia 3D e espaço de processamento de dados, as marcas poderão integrar recursos avançados em suas comunidades online. 

 

Como resultado, elas serão capazes de interagir com os membros de novas maneiras.

 

É a inovação proporcionando novos caminhos de comunicação e conexão entre a marca e seus clientes.

 

  1. Geração de conteúdo centrado no cliente

 

O foco da Web 3.0 são os conteúdos gerados pelos membros.

 

Isso vai permitir que os membros/clientes assumam o controle total do quê e quando desejam postar na comunidade. As comunidades serão completamente geradas pelo usuário nessa era da Web 3.0.

 

Pra saber mais sobre Web 3.0 e outros assuntos, você não pode ficar de fora do CM Summit, o 1º grande evento sobre engajamento e estratégias de community management da América Latina.

 

Será um summit híbrido de 3 dias online com um encontro VIP exclusivo para 120 convidados em São Paulo (SP).

 

Não fique de fora. Inscreva-se já!

 

 

 

 

Amanda Salim

Amanda é jornalista, especialista em comunicação digital e cofundadora da CM School.

 

Receba nossa newsletter semanal