O que inovação tem a ver com colaboração?

estratégia futuro gestão planejamento

Conectar-se com pessoas de outros setores pode levar a mais inovação, maior satisfação dos funcionários e servir como um impulso geral para as perspectivas da sua empresa.

 

Por isso, está crescendo o número de comunidades com foco na colaboração (na verdade a colaboração mútua é uma premissa para qualquer comunidade) a fim de que  mudanças significativas e duradouras ocorram sem maior esforço. 

 

No texto de hoje trouxemos um bate-papo super bacana com o Guilherme Lopes, community manager do Learning Village e dois convidados muitos queridos, Monnaliza Medeiros, community manager da Bossanova Investimentos e Marcos Medeiros, community manager da Ambev.

O objetivo desta conversa é trazer respostas para dúvidas comuns de muitos gestores de comunidade.

 

1) O que define uma comunidade para vocês?

 

 

Monnaliza:

"Para mim significa uma rede de suporte composta por pessoas com objetivos em comum que estão dentro de um ambiente seguro para compartilhar e buscar crescimento acelerado, entregar e receber valor. A essência é oferecer um ambiente seguro onde as pessoas possam crescer em colaboração.” 

 

Marcos:

“Comunidade é unir pessoas que têm um mesmo objetivo para chegarem mais longe.”

 

2) Quais são os rituais, eventos e ativações dentro da sua comunidade?

 

 

 Marcos:

“Na nossa comunidade as ativações são várias porque aqui a gente olha para nossa comunidade interna de pessoas que são entusiastas, a comunidade interna de pessoas que trabalham diretamente com startups, a comunidade de startups que fazem negócios com a gente, a comunidade interna de líderes de comunidades que se engajar em torno da gente, então as ativações são muitas diferentes uma das outras, por isso a gente foi construindo vários programas de comunidades para cada um desses perfis porque cada um têm uma necessidade diferente e tem um funil de relacionamento diferente…”

 

Monnaliza:

“Aqui na Bossa nós também temos vários grupos de comunidades cada um tem seu ritual, seus objetivos diferentes, mas basicamente a gente trabalha um pouco do que faz os propósitos, alguns negócios você tem alguns modelos de entrega que precisam depender de outro negócio, exemplo:

Aqui na Bossanova, nós entregamos smart money, a forma como a gente vai executar essa entrega é por meio de uma comunidade, então a comunidade é responsável por gerenciar aquela entrega de valor…”

 

3) Vocês têm títulos para aqueles membros que são fãs, advogados da marca ou embaixadores dentro da comunidade de vocês?

 

 

 Monnaliza:

"Ainda não, mas conseguimos perceber entre os founders/startups parceiras que estão mais tempo engajadas com a gente e são presentes em todos os eventos. E isso é muito positivo porque a Bossanova Investimentos dá preferência para essas startups quando precisa indicar algumas”.

 

Marcos acrescenta:

“Tendo essa visão de reconhecimento, você consegue perceber e configurar os membros dentro de uma pirâmide para que você consiga incentivá-los de diferentes maneiras - cada um em diferentes estágios, considerando os membros chaves como os mais engajados, que podem até serem considerados community managers já que colaboram muito".

  

4) Como conseguir os melhores resultados no processo de criação de algum produto?

 

 

Marcos:

“Bom, nós sempre buscamos diversificar pessoas dentro das tomadas de decisões. Eu particularmente gosto de pessoas sinceras que dizem quando algo está péssimo, ou até mesmo pessoas com gênios difíceis.”

Essa dica é muito valiosa porque, na verdade, estamos altamente conectados digitalmente, mas isso também significa que é provável que nos encerramos na nossa bolha, em uma comunidade de pessoas cujas experiências são muito semelhantes às nossas e não são, assim, tão originais.

 

 

Então, onde encontrar diversidade, inovação e troca de ideias criativas?

A resposta pode ser se criar uma comunidade de inovação em que você possa incorporar essa dica valiosa do Marcos.

 

Deu pra sentir o que foi a live, né? Tá boa demais e cheia de dicas para gerar resultados dentro da sua comunidade. Bora assistir?

 

Assista e comente quais foram os pontos que você mais curtiu.

 

 

 

Emiliano Agazzoni
Emiliano é especialista em estratégias para comunidades e desenvolveu o primeiro curso e workshop sobre estratégias de comunidades do Brasil.

 

 

 

Receba nossa newsletter semanal